É praticamente um consenso dentro do mundo corporativo de que lideranças são testadas em tempos de crise. Pontos fortes e fracos ficam expostos durante a época das “vacas magras“. Se você é um empreendedor ou o responsável por liderar alguma equipe dentro de uma empresa, lhe adianto que é hora de manter a calma. Confira essas cinco dicas para você ter sucesso durante a crise ao invés de desmotivar seus subordinados e ir para o buraco com eles.

1 – Não deixe suas emoções ficarem no caminho

A coisa mais importante para se fazer neste momento é se manter um exemplo para seus funcionários. E isso não será fácil. Será um teste de paciência. Medite, faça exercícios físicos, tente ocupar sua mente quando suas emoções tentarem ganhar voz.

2 – Seja corajoso

É comum gestores ficarem extremamente estressados em tempos como estes. E aí o estresse vira medo. O problema aqui é que você é o exemplo dos seus colaboradores. Para o bem e para o mal. Se você estiver estressado e com medo, seus funcionários ficarão desmotivados e irritados ao ponto de não o respeitarem mais. Lembre-se que uma equipe forte é capaz de transformar qualquer coisa por aí.

3 – Você é o maior responsável pelas vitórias — e, claro, pelas perdas

Os bons líderes reconhecem e assumem seus erros. Afinal, somos todos humanos. Se você é orgulhoso demais para admitir seus próprios erros, talvez gerir pessoas não seja seu negócio. No jargão do futebol, funciona como aquela máxima de matar a bola no peito, chamar a responsabilidade e distribuir o jogo. É a hora de você mostrar porque é o camisa 10 e capitão do time. Se você fizer isso, tenha a certeza de que seus colaboradores trabalharão por você e não para você. Como diria o pessoal do Charlie Brown Jr: “Camisa 10 joga bola até na chuva”.

4 – Cuidado com a cobrança excessiva

Se você está tendo dificuldades com o item 2, talvez esteja descontando suas frustrações em seus colaboradores e os cobrando excessivamente. Acredite, essa cobrança só piora as coisas e faz o fundo do poço chegar mais depressa. Essa é a hora de jogar junto com a sua equipe. Cobranças em excesso desmotivam os funcionários e os fazem pensar sobre o que você está fazendo para superar a crise além de reclamar. É bastante cômodo transferir responsabilidades, portanto evite frases corporativas do tipo “quem não está contente que arrume outro emprego“. Se esses caras não estiverem contentes, talvez a culpa seja sua. Empresas vivem de resultados, mas a responsabilidade deve ser partilhada.

5 – Seja positivo

O fim da crise não é quando as contas voltam para o verde. O fim da crise acontece quando a equipe recupera a autoestima e volta para o combate. Esqueça as desculpas convenientes de que “o governo fez isso ou aquilo” e foque-se no que é importante. Ninguém chega ao sucesso reclamando e sendo pessimista. Se você estiver com seu moral elevado, terá mais chances de ganhar a confiança e o respeito de seus subordinados.


PS: Muitos de vocês me adicionaram em meu perfil pessoal no Facebook. Adicionei algumas pessoas, mas as solicitações continuaram aumentando e tomei a decisão de criar uma fanpage. Isso facilita para os dois lados. Vocês não precisam ver minhas postagens pessoais e eu posso ter um controle de público. Por isso, peço que curtam minha páginaBasta clicar aqui para acessá-la.


Faça parte do meu grupo fechado de dicas por e-mail clicando aqui. É grátis!

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor e freelancer em marketing digital. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Escreve também no HuffPost e no Transformação Digital.

  • iridis13

    Tanta gente a mandar e tão poucos a liderar….

  • Estou em uma época de crise. Meu líder foi desligado no ano passado e assumi as funções dele automaticamente, mas não o cargo. Direciono uma equipe de mais dois funcionários em um setor que está passando por uma sobrecarga muito grande. Diariamente chegam mais ou menos trezentas peças para serem tratadas, sendo que é possível solucionar 50 peças no máximo, tudo isso por problemas sistêmicos e processos demorados de outros setores. Estou tendo que reprimir minha emoções para passar para essas duas pessoas segurança, pra que eles sintam que sei como resolver isso e que eu preciso da ajuda deles. É muito gratificante quando você consegue se sentir parte de algo e ter algo a mais pra poder direcionar quem não tem. Agora, que eu sei como resolver esse súbito excesso de divergências eu não sei, mas a gente faz cara de quem sabe e vai traçando um plano de ação até conseguir kkk

    • Caio, obrigado por compartilhar sua experiência! Crescemos durante os desafios. Tenho certeza que você saberá tirar proveito disso. Grande abraço!