Você provavelmente já teve alguma ideia de negócio, né? Claro que teve.

Se você é como a maioria dos aspirantes à empreendedores, no entanto, o problema surge logo na fase seguinte ao “caramba, vou ganhar muito dinheiro com isso“. E os motivos são inúmeros. Às vezes é uma ideia passageira. Você até faz algumas anotações e pesquisas, mas logo o entusiasmo diminui ou então você desanima ao descobrir que alguém já faz algo parecido ou igual. E, então, meses depois você vê sua ideia numa prateleira em uma loja ou na lista de aplicativos mais baixados da iTunes Store.

Já aconteceu comigo e já deve ter acontecido com você.

E, cara… Isso é frustrante.

Então, depois de quase uma mão cheia de ideias em potencial que nunca saíram do bloco de notas, este ano tirei e estou tirando alguns projetos do papel. Meus ou de terceiros. Se você me acompanha, já deve conhecer o Somos Fotógrafos e o Projeto CR.U.SH. E este ano ainda lançarei uma startup que, por ora, não posso dar mais detalhes.

Um livro em especial me ajudou neste processo. Trata-se de “A Startup Enxuta” (Lean Startup, no original em inglês) de Eric Ries. De todas minhas leituras sobre plano de negócios e startups, seus métodos para a validação de uma ideia foram os que me pareceram entregar melhores resultados em menos tempo e com menos trabalho — por menos trabalho quero dizer evitar desperdício de tempo com bobagens.

Dito isso, penso que estes cinco passos podem te auxiliar naquela hora do “caramba, vou ganhar muito dinheiro com isso“.

1 – Pesquise

Tenho a sorte de estar cercado por amigos criativos. É comum em nossas conversas sair coisas do tipo “cara, deveria ter um aplicativo que fizesse tal coisa“. E isso geralmente vem acompanhado de “caramba, vou ganhar muito dinheiro com isso“. Nessas situações, geralmente tiro o iPhone do bolso e faço uma rápida pesquisa do Google. E, geralmente, o produto ou serviço pensado já existe de alguma forma. Nessa hora, sempre ouço um “ah, esquece“. O exemplo que sempre utilizo nessas situações é: concorrência existe em qualquer setor, se fosse assim, ninguém mais abriria uma padaria. 99% das ideias não são originais. Vai de você se perguntar se aquele produto ou serviço pode ser melhorado. Se a resposta for “sim“, passe para a próxima etapa.

2 – Busque feedback

Não tenha medo de contar aquela sua super ideia matadora para seus amigos. Eles não a roubarão de você. Nesta fase, o que você precisa é de um feedback verdadeiro. Tome cuidado com opiniões de pais e cônjuges. Parece brincadeira, mas é sério. Pessoas envolvidas afetivamente com você tenderão a dizer que sua ideia é o próximo Facebook mesmo que seja o próximo Badoo. Dê valor a opinião de amigos que sejam críticos. Caso as respostas forem negativas, não seja orgulhoso. Se você é o único a achar a ideia boa, talvez seja a hora de reavaliar.

3 – Construa um MVP

O Produto Viável Mínimo (MVP) é uma das dicas mais valiosas do livro de Ries. Através dele você poderá determinar se as pessoas realmente usarão seu produto ou serviço. Dê uma de MacGyver e construa um protótipo, se for o caso. Campanhas de crowdfunding também podem te ajudar na validação. Esta fase é essencial para você saber se sua ideia é realmente boa o bastante para que outras pessoas a comprem.

4 – Comece a construir sua identidade

Se o teste der certo e você perceber que sua ideia não é maluquice, comece a construir sua marca. Em um mundo com uma quantidade incrível de novas informações, uma ideia validada hoje pode se tornar obsoleta amanhã. Então aja rápido e construa sua identidade.

Neste ponto, alguns temem que sua ideia seja roubada por uma grande empresa do setor ou por alguém com muito dinheiro. Esta é uma preocupação válida, mas não esqueça que ninguém entende mais do seu produto ou serviço do que você. Além disso, ser o pioneiro em algo é quase que garantia de sucesso. Já ouviu falar sobre a Estratégia do Oceano Azul? Então…

5 – Faça um plano de vendas

Antes de mergulhar num longo plano de negócios que provavelmente estará obsoleto antes de você lançar seu negócio, se concentre na seguinte questão:

Como eu consigo meus primeiros clientes?”

Você pode ter o mais completo e bem elaborado plano de negócios do mundo, mas sem clientes, seu negócio não é nada. Crie um plano de vendas que englobe suas estratégias de marketing e promoção e esteja preparado para mostrá-lo para investidores, parceiros e outros interessados, já que a pergunta inicial que você provavelmente ouvirá será “como você pretende ganhar dinheiro com isso?“.

É muito mais fácil construir um negócio em torno de uma demanda do que construir uma demanda em torno de um negócio. Tenha sempre isto em mente!


PS: Muitos leitores me adicionaram em meu perfil pessoal no Facebook. Adicionei algumas pessoas, mas as solicitações continuaram aumentando e tomei a decisão de criar uma fanpage. Isso facilita para os dois lados. Vocês não precisam ver minhas postagens pessoais e eu posso ter um controle de público. Por isso, peço que curtam minha página. Basta clicar aqui para acessá-la.

PPS: Se você por acaso tem curiosidade de saber como eu vivo no meu dia a dia me siga no SnapChat, eu publico um novo vídeo por dia lá. Pra isso é só abrir seu aplicativo do SnapChat, ir em Adicionar Amigos e nas opções da sua tela adicione meu nome de usuário (jesuismatheus).


Faça parte do meu grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor e freelancer em marketing digital. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Escreve também no HuffPost e no Transformação Digital.