Viagens de negócios são parte do trabalho e da rotina de muitos empreendedores e vendedores. Por vezes viajar a trabalho pode ser cansativo, mas saiba que você pode maximizar sua produtividade e ter mais eficiência.

Que tipos de atividades fazer quando está longe da sua mesa? Com um smartphone moderno e os aplicativos certos você pode fazer qualquer coisa. Aqui vão algumas dicas para ajudá-lo na gestão do seu tempo quando estiver no ar ou na estrada.

Tenha tudo na nuvem

Ter acesso constante aos seus dados é fundamental. Ter que ligar para o escritório durante uma reunião ou um café com um cliente para tirar uma dúvida não é legal.  O Dropbox, por exemplo, é uma ferramenta de armazenamento de dados que funciona também offline. Use aplicativos como o Evernote para fazer anotações pontuais ou utilize o próprio bloco de notas do seu celular. Certifique-se apenas de usar uma rede de internet privada para evitar que seus dados e de seus clientes sejam roubados por hackers que frequentam pontos de Wi-Fi públicos.

Deixe alguém dirigir

É incrível a quantidade de trabalho que pode ser feita no carro, então consiga alguém que dirija pra você. Pode ser um colega de trabalho ou um motorista do Uber, mas fazer o percurso como caroneiro lhe permitirá responder e-mails ou estudar suas apresentações, por exemplo.

Tenha um bom plano de internet

A maioria dos estabelecimentos tem Wi-Fi, mas você não pode ficar refém disso. Tenha um bom plano de internet — algo difícil no Brasil, eu sei — para não correr o risco de ter que pagar as taxas ultrajantes cobradas em alguns hotéis por aí. Se você quer trabalhar remotamente, tenha em mente que uma boa conexão de internet é primordial.

Recarregue as baterias

Nossos corpos, assim como nossos smartphones, são máquinas. Suas energias precisam ser recarregadas. Muitos executivos usam a desculpa que viajam demais ao serem questionados sobre a prática de exercícios. Ao invés de ficar assistindo TV ou navegando no buraco negro do Facebook durante seu tempo livre numa viagem, faça algum exercício físico. Se o hotel em que está hospedado não tiver uma academia, uma caminhada ao ar livre é suficiente para refrescar sua mente, adicionar novas perspectivas e aumentar sua produtividade. Aproveite esse tempo e deixe seu smartphone no hotel recarregando a bateria.

Foco

É fácil se distrair numa viagem de negócios. Principalmente se seu destino é um ponto turístico. Mídias sociais também podem ser um problema. Portanto, foque sua atenção no trabalho e, caso haja tempo, use os pontos turísticos como uma recompensa para a realização das suas atividades.

Projetos offline

Em algumas localidades remotas, não tem jeito: você ficará sem internet. Portanto, use a dica do Dropbox e mantenha consigo projetos em que possa trabalhar offline. No caso do Dropbox, ele mesmo fará a atualização automática da nova versão do documento assim que você reencontrar a “civilização”.

E você, viaja muito? Tem alguma outra dica para aumentar a produtividade durante uma viagem? Me conte nos comentários!


PS: Se você sonha em viajar o mundo e trabalhar remotamente ou então quer apenas largar o escritório e trabalhar em casa, tenho uma dica pra você. O Eme Viegas e a Jaque Barbosa, criadores dos blogs Nômades Digitais, Hypeness e Casal Sem Vergonha, abriram as inscrições para a única turma de 2016 do curso “Como ser um Nômade Digital. É a sua chance de aprender como criar um negócio digital do zero e trabalhar com o que gosta — de onde, quando e como quiser — com o casal que tem uma audiência de mais de 10 milhões de leitores mensais e R$3 milhões de faturamento anual.

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor e freelancer em marketing digital. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Escreve também no HuffPost e no Transformação Digital.

  • Oi, Matheus. Interessante teu post. Viajo a trabalho às vezes, geralmente de trem (ok, sei que a realidade no Brasil é diferente). Como às vezes não me sinto bem quando tento escrever/ler em viagem, na última vez, tive uma reunião com minha chefe sobre trilhos. Discutimos várias coisas que estavam pendentes na ida e na volta, inclusive relacionado ao trabalho da viagem (ou seja, não precisamos fazer uma reunião antes e outra depois no escritório). Fora isso, dependendo da viagem e quando estou sozinha, uso parte do tempo para relaxar, já que, em geral, são dias que começo a trabalhar mais cedo do que o comum e o trabalho em si é bem intenso. Tenho sorte de ter seniors que sabem que o bem-estar do empregado é crucial para seu desempenho e que levam em consideração o fato de estarmos longe da família por causa do trabalho. Abraços!

    • Que legal seu depoimento, Melissa! Obrigado pela contribuição!