Desde quarta-feira (01/06), quando escrevi sobre como encontrar um propósito de vida, recebi muitas mensagens de pessoas que estão vivendo e trabalhando com a ausência de um significado.

Há pessoas que vivem suas vidas inteiras na configuração padrão, sem perceber que podem personalizá-las a qualquer momento. Não seja uma dessas pessoas. Encontre seu significado. Seu amor, suas paixões, suas aspirações, seus talentos. Abrace-os. Nunca deixe o medo decidir seu futuro. Você nunca se sentirá melhor se continuar em sua zona de conforto. Arrisque-se.

Na vida nada é fácil. Não espere que as coisas sejam dadas a você ou que caiam do céu. Alguns nascem com algum talento natural, outros precisam compensar isso com determinação e força de vontade. Mas todos nós temos as mesmas limitações de recursos: tempo e energia. Portanto, é fundamental que você gaste seus recursos de forma eficaz. Não comece uma dúzia de projetos e os deixe inacabados. Foque sua energia em demandas que você consiga suprir e que te tragam bem estar.

E, se você pensou ter achado seu propósito de vida e tempos depois descobriu que estava no caminho errado, não há problema em mudar o rumo novamente. O problema é quando os sinais aparecem e você não os percebe. Aí a vida passou e seu tempo acabou. Portanto, se perceber os sinais abaixo, preste atenção no que há de errado em sua volta.

1 – Você está exausto

Seu corpo está profundamente ligado ao seu estado emocional. Toda vez que você notar uma mudança repentina de humor, pergunte-se o que está causando isso. Isso lhe dará clareza do que ou de quem é responsável por tal.

2 – Você procrastina

Quando você tem um trabalho que é a antítese do que você é, levará mais tempo para executá-lo. Se você se pegar procrastinando, examine o porquê e procure padrões. Depois de identificar esse porquê, concentre sua energia no propósito dessa atividade. Pergunte-se: Isso me faz bem? Faz sentido eu continuar fazendo isso? Se a resposta para as duas perguntas for não, este é um sinal bem claro de que você pode estar no caminho errado.

3 – Você sente inveja

Sabe aquele ditado popular que diz que “a grama do vizinho sempre é mais verde”? Se sua forma de procrastinar é navegar pelo Facebook ou pelo Instagram, há grandes chances de você sentir inveja daquela pessoa que está viajando pelo exterior e parece tão feliz e bem sucedida enquanto você está lá mofando no escritório e fazendo o que não gosta. Esse é um grande indício de que você não está vivendo plenamente sua vida. Quando isso acontecer, ao invés de ficar com raiva da pessoa, pergunte-se: O que na vida dessa pessoa que eu quero na minha? Que atitudes posso tomar para chegar lá? Muito provavelmente a resposta não inclui continuar a fazer o que você está fazendo.

4 – Você está estressado

Este é o sinal mais claro de que algo está errado. Se você se estressa com qualquer coisa e não é capaz de lidar com novas demandas, o caso é sério. Quando você perceber que isso está acontecendo, pare imediatamente de fazer o que está fazendo, procure um lugar calmo e respire fundo por 1 minuto. Pergunte a si mesmo se todo aquele estresse e aquela raiva acumulada valem a pena. Se não valerem, talvez seja a hora de personalizar a sua vida.

E…

…se você está lendo isso, sorria. A única diferença entre você e qualquer ser humano é o que você está fazendo atualmente. Se você está buscando respostas, seja lendo esse texto ou um livro, fazendo um curso ou assistindo um vídeo, já está na frente de quem não o está fazendo.

Permita-se!


PS: Muitos de vocês me adicionaram em meu perfil pessoal no Facebook. Adicionei algumas pessoas, mas as solicitações continuaram aumentando e tomei a decisão de criar uma fanpage. Isso facilita para os dois lados. Vocês não precisam ver minhas postagens pessoais e eu posso ter um controle de público. Por isso, peço que curtam minha página. Basta clicar aqui para acessá-la.


Faça parte do meu grupo fechado de dicas por e-mail clicando aqui. É grátis!

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor, growth hacker, guitarrista frustrado, marido da Laís. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016.