Você sabia que a música pode aumentar consideravelmente a sua produtividade? E quem está dizendo isso não sou eu, mas sim a ciência.

Com a popularização dos dispositivos móveis e dos serviços de streaming, a música está cada vez mais presente no ambiente de trabalho. Hoje, muitas empresas permitem — e outras até incentivam — que seus colaboradores escutem música durante o expediente.

A grande questão é: a música ajuda ou atrapalha a produtividade no escritório? De acordo com alguns estudos publicados no último ano, ela ajuda. E muito.

A música faz as pessoas se sentirem felizes

Teresa Lesiuk, Pesquisadora e Professora do Programa de Musicoterapia da Universidade de Miami divulgou um estudo sobre o efeito da música no desempenho do trabalho (em inglês). Segundo ela, a música faz as pessoas completarem suas tarefas mais rapidamente e serem mais criativas. Por liberar dopamina, a música pode oferecer a mesma sensação de quando se come um doce delicioso, por exemplo, melhorando o humor dos colaboradores, o que significa mais eficiência e produtividade.

Melhores resultados

O MindLab Internacional fez uma pesquisa encomendada pela MusicWorks sobre música no trabalho onde foi realizado um experimento no qual 26 participantes tiveram de encarar uma série de tarefas diferentes durante cinco dias seguidos. Alguns participantes escutaram diferentes gêneros de música ao realizar as tarefas, enquanto outros não ouviram nada. Os resultados mostraram que nove em cada dez trabalhadores realizaram as tarefas de forma mais eficiente quando ouviram música. Número incrível, né?

Por que as pessoas gostam de música no ambiente de trabalho?

Os resultados acima são a prova científica de que a música no trabalho tem realmente um impacto positivo sobre a produtividade. Mas, por que as pessoas gostam de ouvir música no trabalho?

Para muitos é questão de foco. Escritórios podem ser muito barulhentos. Telefones tocando, pessoas conversando, portas batendo. Os fones de ouvido podem ser uma grande fuga e uma ótima maneira de manter o foco.

Desvantagens da música no trabalho

Claro que existem algumas desvantagens de ouvir música enquanto se trabalha ou estuda:

  1. Fones de ouvido podem ser ótimos para sinalizar que você está focado e não quer ser interrompido. No entanto, seus colegas de trabalho podem ficar irritados se você os usar sempre. Afinal, em algum momento eles precisarão da sua atenção.
  2. Enquanto você está aprendendo ou estudando, a música não lhe permite absorver a informação tão rápido quanto você poderia se estivesse estudando em silêncio.
  3. Se você é forçado a ouvir música que não gosta no seu trabalho, isso não vai melhorar a sua produtividade, pelo contrário, ela pode realmente causar o efeito oposto.

Em resumo, quando você decidir escutar música no trabalho, certifique-se de que todos ao seu redor concordam e, claro, respeite o gosto musical dos colegas. Caso contrário, você pode melhorar a sua produtividade e diminuir a dos outros. E, não queremos isso, né?

O que eu escuto quando trabalho

Eu sou um cara que cresceu ouvindo punk rock e hoje está mais para o indie. Mas, na hora de trabalhar, isso não funciona pra mim. De alguma maneira isso me remete ao lazer. Quando preciso manter o foco escolho geralmente entre Radiohead e The xx. Para ocasiões em que preciso de motivação ou estou criando algo — ou mesmo me exercitando — gosto de ouvir Angels & Airwaves e Thirty Seconds to Mars. Uma dica é pesquisar por playlists nos serviços de streaming. Eu utilizo o Spotify e existem várias com o tema “trabalho”.

Bônus

Este vídeo do TED (legendado em português) explica como tocar um instrumento musical beneficia o seu cérebro. Apesar de o foco ser outro, a pesquisadora Anita Collins fala rapidamente sobre como múltiplas áreas do seu cérebro são usadas e ativadas quando você escuta música.


PS: Muita gente tem comentado nas minhas publicações e pelo o pouco que conheci de alguns, percebo que vocês tem necessidades parecidas. Vocês já me conhecem, mas agora quero realmente conhecê-los. Dessa maneira, posso produzir conteúdo que vá ao encontro com o que vocês realmente gostariam de ler. Por isso, eu gostaria de pedir a sua ajuda para investir alguns poucos minutos e responder essa pesquisa simples para que eu possa tornar meus textos mais relevantes para você. São 5 perguntinhas rápidas que farão toda a diferença para mim! Basta clicar aqui para acessá-la! Obrigado!

PPS: Muitos de vocês me adicionaram em meu perfil pessoal no Facebook. Adicionei algumas pessoas, mas as solicitações continuaram aumentando e tomei a decisão de criar uma fanpage. Isso facilita para os dois lados. Vocês não precisam ver minhas postagens pessoais e eu posso ter um controle de público. Por isso, peço que curtam minha página. Basta clicar aqui para acessá-la.


Faça parte do meu grupo fechado de dicas por e-mail clicando aqui. É grátis!

27 anos, catarinense, escritor, empreendedor, growth hacker, guitarrista frustrado, marido da Laís. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Sócio do Crush Design — uma das 100 startups mais inovadoras do estado de Santa Catarina.

  • Nelson Junior

    Para trabalho utilizo o brain.fm ou o raining.fm. ajuda e muito na concentração. Não são “músicas”, mas quando uma música possui letras costumo cantar junto e me atrapalha.
    Obrigado pelo artigo. Bacana.

    • Também gosto muito do brain.fm, Nelson! Quando conheço a letra também me atrapalha, hehe. Obrigado pelo comentário!