Na última semana escrevi sobre como saber o seu porquê é um elemento chave para a produtividade. Ter uma compreensão clara dos seus objetivos pode ajudá-lo a manter o foco e motivá-lo nos dias difíceis.

Você deve saber o seu porquê, mas não pense que isso basta. A automotivação não é suficiente. Você ainda precisa tomar algumas medidas.

Na primeira vez em que se sentir indisposto ou acontecer algum imprevisto, você certamente irá falhar. Para garantir que isso não aconteça, você deve criar um sistema que lhe garanta atingir seu objetivo maior no longo prazo.

Até meados de abril deste ano, eu escrevia um texto por semana, sempre nas quartas-feiras. Quando compreendi o meu porquê, criei um sistema para que eu aumentasse minha produção para três textos semanais, sempre nas segundas, quartas e sextas-feiras.

E, como já contei aqui, me senti exausto mentalmente na primeira semana. A luta contra o editor de texto se tornou cada vez mais difícil. As visualizações continuavam iguais, o que me desmotivou. No feriado do Dia do Trabalhador, em 01 de maio, esgotado e desmotivado, pensei em desistir e focar minha energia em outros projetos. Ainda bem que não o fiz. Este mês já fui publicado no G1 — site de notícias mais acessado do Brasil — e na AmerícaEconomía — revista de negócios mais lida da América Latina.

O fato é que tenho lutado contra meus próprios “demônios da procrastinação“. Alguns eu consigo controlar facilmente, como o feed de notícias do Facebook, por exemplo, mas aqueles dias em que acordo sem inspiração exigem um esforço mental maior. E aí vem o pulo do gato, o toco y me voy, o estalo. Hábito. Essa palavrinha simples tem um significado profundo.

Hack #04

Sou meio obcecado com hábitos — não tanto quando o Rafael Nadal, mas ainda assim obcecado. O ponto é: se eu testo algo na minha rotina e isso funciona pra mim, quero que continue no meu dia a dia.

Esses sistemas mentais funcionam como as ações de escovar os dentes ou tomar banho, por exemplo. Você executa essas atividades sem se questionar o porquê. São hábitos que fazem parte da sua rotina. E, hoje, é o que acontece toda segunda, quarta e sexta-feira comigo. Sento em meu escritório, abro o notebook e começo a escrever. Não importa se estou doente — como de fato estou hoje —, aborrecido ou mesmo sem inspiração. Até o final da manhã eu terei um texto. Porque esse é o meu hábito.

Vai ser fácil? Longe disso. É um trabalho constante. Uma luta diária. O que me ajudou muito nesse processo foi o livro “O Poder do Hábito“, do Charles Duhigg. Se você está na mesma vibe que eu, recomendo fortemente a leitura.

E-book sobre produtividade

Confira meus segredos para a produtividade fazendo o download gratuito do meu e-book sobre o tema. Basta clicar na imagem para garantir sua cópia.

e-book gratuito produtividade

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor, growth hacker, guitarrista frustrado, marido da Laís. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016.

  • iridis13

    Bons conselhos 😉

  • Matheus, sempre muito bom ler teus textos! Estou tentando criar o hábito de efetivar a escrita, pq inspiração não me falta (tenho mais de 160 posts começados e bem engatilhados). Mas tenho também uma grande dificuldade em apartar o “demonio da procrastinação” (além de filha, trabalho, yadda yadda) e fixar como meta o fechamento dos posts. Teu blog me ajuda bastante, obrigada!!!