Faz tempo que não escrevo nada. Para ser mais preciso, desde 01/12/2013, quando prometi publicar playlists no 8tracks aos domingos. Não publico nenhuma desde o dia da promessa.

O que ocorre é que desde o dia 20/12/13 a faculdade onde trabalho está de recesso. O período anterior a essa data foi de extrema correria, portanto, me faltou tempo para escrever. Quanto ao recesso, que durará até a próxima segunda-feira (06/01/14), o aproveitei para fazer coisas que me faltara tempo durante o ano. Exceto escrever. O que pode parecer uma contradição.

Li alguns livros e contos. “On The Road”, de Jack Kerouac, que eu havia começado a ler e nunca terminado, por falta de tempo, foi o primeiro deles. Li também “Cenas de Nova York e Outras Viagens”, do mesmo autor. “O Mistério de Marie Rogêt”, de Edgar Allan Poe. “O Retrato”, de Nikolai Gogol. “O Diabo”, de Liev Tolstói. Do último, adquiri o clássico “Guerra & Paz”, mas este levarei tempo para ler. Há uma lista de espera, e a prioridade é a trilogia “Millennium”, de Stieg Larsson.

Ouvi muita música. Descobri alguns artistas e redescobri outros. Da música alemã, conheci as obras de Kraftwerk, Faust, NEU! e a impronunciável Einstürzende Neubauten. Quando senti saudades de viajar, no sentido literal, ouvi Beirut. Nos dias calmos, uma pitada de Kings of Convenience. No silêncio da noite, um pouco de The Velvet Underground e The Doors. Nos momentos de nostalgia, o punk rock do início dos anos 2000. Hoje, nesta tarde chuvosa, já ouvi Bon Iver e Death Cab for Cutie. No momento, estou ouvindo Cat Power.

Coloquei algumas séries em dia. Revi outras. Terminei de assistir a última temporada de “Homeland” e os últimos episódios de “The Walking Dead”. Me diverti revendo “Friends”. Voltei a assistir “American Horror Story” e “How I Met Your Mother”.

Assisti poucos filmes. “A Queda” – que eu já havia visto –, “O Julgamento de Nuremberg” – que apesar de não ser uma sequência cinematográfica, é uma sequência histórica dos fatos do primeiro filme –, e, por último, “Guerra Mundial Z”. Quem sabe nesse final de semana assisto mais alguns, já que a previsão é de chuva nos próximos dias. “A Insustentável Leveza do Ser” é o próximo da lista.

Ouvi o Pretinho Básico enquanto jogava Pro Evolution Soccer 2011 (o meu favorito).  Algo que fiz durante anos às 18hrs de cada dia, mas este ano fui impedido pelo meu horário de trabalho. Também joguei o sensacional GTA V e levei algumas surras de um amigo no Fifa 14. Continuo achando o PES melhor que Fifa, a propósito.

Nos finais de semana, que em sua maioria foram ensolarados, acompanhei minha namorada em ensaios fotográficos (ela é fotógrafa) e aproveitamos o privilégio de morarmos no litoral. E como aproveitamos.

2013 terminou com futebol na praia – na chuva –, cerveja e a companhia de pessoas queridas. 2014 começou de ressaca. O que não é de todo ruim. Significa que os momentos anteriores a virada de ano e ao começo do novo ano foram bons.

Todas essas experiências e vivências, de certo modo, me influenciarão a escrever mais e melhor em 2014. Assim espero, pelo menos.

Última foto de 2013. Por: Laís Schulz Fotografia.
Última foto de 2013. Por: Laís Schulz Fotografia.

28 anos, catarinense, escritor, empreendedor e freelancer em marketing digital. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Escreve também no HuffPost e no Transformação Digital.